O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) entregou a nova unidade da PRF e liberou mais 12 km de pista duplicada nesta segunda (16) pela manhã, na nova edificação da PRF, na saída de Cuiabá para Rondonópolis, no km 388 da BR-364/MT. A liberação da pista duplicada é do Distrito Industrial (em frente ao Hotel Pantanal) até o novo posto da PRF.

De acordo com o superintendente do Dnit em Mato Grosso, Orlando Fanaia Machado, a nova Unidade Operacional da PRF vai proporcionar melhor estrutura aos policias rodoviários federais e, consequentemente, para a sociedade. Também destacou o avanço das obras de duplicação da BR-163/364/MT, onde no próximo ano, será entregue o contorno de Juscimeira e de São Pedro da Cipa.

“Essa liberação (de 12 km) é muito importante para as pessoas que trabalham ou vivem no Distrito Industrial e para os motoristas que trafegam diariamente na região. E vai garantir que a população viaje de Cuiabá até Jaciara e de Juscimeira até Rondonópolis em pista duplicada, garantindo maior segurança e fluidez no tráfego”, explicou.

Nesta linha, ressalta que muitos já levaram de 5h a 6h no trajeto Cuiabá a Rondonópolis. E que hoje a  a realidade já é bem diferente. "É possível fazer esse trecho entre 2h20 e 3h, com grande parte do trecho duplicado”.

O senador Wellington Fagundes ressalta a importância da duplicação. "Este era o trecho de maior número de acidentes frontais no Brasil, o que representava em perda da vida ou sequela muito grande". O superintendente da PRF em Mato Grosso, Francisco Élcio Lima Lucena, ressalta que as 23 unidades do Estado serão neste modelo entregue hoje. "Também estamos integrando a fiscalização com todas as policias, em cada unidade, sendo uma mini superintendência, também recebendo outras instituições, apoiando nas fiscalizações inerentes de cada instituição”, explicou. 

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro também participou do evento e ressaltou a importância da obra. "Por muitos e muitos anos, fomos uma cidade isolada do resto do país. Celebramos o salto do desenvolvimento e a importância dessa rodovia federal que leva a produção desse grande Estado, celeiro do Brasil e das américas. Essa duplicação é fundamental para o Estado, ao lembrarmos de quantas vidas já se perderam nessa rodovia”, avaliou.   

Também participaram da cerimônia, o deputado estadual Ondanir Bortolini, o Nininho, o presidente da Associação Mato-grossense dos Municípios (AMM), Neurilan Fraga, o presidente da Câmara de Cuiabá, Misael Galvão, os vereadores por Cuiabá, Vinícius Hugueney, Chico 2000, Orivaldo da Farmácia, o presidente da Câmara de Santo Antônio do Leverger, Dudu Moreira, o comandante geral da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Jonildo José de Assis, o comandante geral do Corpo de Bombeiros, coronel Alessandro Borges Ferreira, o capitão de corveta da Marinha de Mato Grosso, Alexandre Nascimento, a presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial, Margareth Buzetti, o movimento comunitário de Cuiabá, José de Assis Guaresqui, representando o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Francisval Mendes, diretor da Agência Nacional de Transportes Aquaviários.

Duplicação

As obras são realizadas em um trecho de 200 km, com duplicação e restauração. Grande parte da via está sendo executada em pavimento de concreto, tecnologia que tem como vantagens, maior durabilidade e economia nos serviços de manutenção.

O Dnit liberou mais 12 km da duplicação da BR-163/364/MT - do Distrito Industrial (Hotel Pantanal) até o novo posto da PRF. As obras continuam no Distrito Industrial, onde estão sendo erguidos quatro viadutos e ampliação das ruas laterais no Distrito Industrial (principal entrada no perímetro urbano de Cuiabá).

O trecho que contempla o empreendimento tem 42,40 km de extensão, que se inicia no segmento em concreto da Serra de São Vicente até o viaduto existente no entroncamento com a Rodovia dos Imigrantes (BR-070/MT).

 

Hoje, a média diária nesse segmento da rodovia supera os 8 mil veículos pesados, que interferem diretamente na mobilidade urbana de Cuiabá. A previsão é de que as obras sejam concluídas neste trecho em 2020.

 
Fonte: RDnews