O ministro da Infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas disse, na sexta-feira, ao acompanhar o presidente Jair Bolsonaro a Sinop que dará uma solução no contrato com a concessionária que administra a rodovia federal para que iniciem o quanto antes as obras de duplicação da rodovia de Sinop até Cuiabá. Alguns trechos, na região de Nobres, estão duplicados e a cobrança é para que sejam feitas obras em cerca de 250 quilômetros.

“Eu sei que a rodovia é uma necessidade, e aí quero dizer para vocês o seguinte, até o ano que vem vamos terminar a duplicação de Rondonópolis a Cuiabá (já foram feitos mais de 150 km) e nós vamos dar uma solução para a questão da concessionária, muito em breve. Os senhores vão ver uma nova realidade, um novo contrato e essas obras acontecendo. Sabemos que tem que duplicar a 163 até Sinop e ela vai ser”, garantiu o ministro. Lideranças mato-grossenses cobram a duplicação, obras de passarelas e trevos mas no Nortão poucas obras foram feitas pela empresa.

O presidente Bolsonaro, depois de conhecer a usina de etanol à base de milho e receber título de cidadão sinopense, foi de carro até Sorriso (80 km) constatando o grande movimento de carretas carregadas com grãos e dezenas de outros produtos, a falta de acostamento na maior parte da extensão e a necessidade de duplicar a rodovia.

“Não só essa rodovia, mas também a 242, 158, 174, a 364, e a gente vai ver isso acontecendo, porque tem um governo que está preocupado com a infraestrutura, está preocupado em mudar a lógica de ser eficiente da porteira para dentro e não ser para fora. Isso vai mudar, e vamos honrar o esforço de cada um que aqui faz , vamos seguir em frente, porque o Brasil é grande”, acrescentou.

Fonte: sonoticias.com.br