Um estudo amplo e detalhado realizado pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea) mostra que nos próximos 10 anos a produção de soja em Mato Grosso vai crescer quase 66%, saindo de pouco mais de 35 milhões de toneladas estimadas para 2020 para mais de 58 milhões de toneladas em 2030.

A área com soja no estado deve aumentar cerca de 46%. Com isso, em 2030, Mato Grosso poderá ter quase 15 milhões de hectares cultivados com soja. Assim, a participação do estado na produção nacional vai passar dos atuais 30% para 37%.

O Imea destaca que para que essas estimavas sejam concretizadas é preciso o fomento das exportações e investimentos em infraestrutura logística e tecnológica.

O grão é a principal cultura agrícola do estado e o principal produto de exportação, correspondendo a 57% das exportações mato-grossenses.

Até agosto, o estado já tinha enviado a outros países 21,3 milhões toneladas de soja. O volume é 5,5% maior que o total exportado em 2019.

A expectativa é que o cenário da produção avance ainda mais na próxima década. Isso é necessário para transformação dos grãos em alimentos e a produção de biocombustível.

Fonte: G1MT