O ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniu, ontem (19), com representantes do Fundo Soberano da Arábia Saudita, nesta quinta-feira (19), por meio de videoconferência. Durante o encontro virtual, foram detalhados os principais projetos de desenvolvimento de infraestrutura que estão em andamento no país, com destaque para a ferrovia EF-170, entre Sinop e Miritituba (PA).

O ministro destacou que o projeto da Ferrogrão, que deve receber investimentos de R$ 8,4 bilhões, é atualmente a obra mais importante para o Brasil. “Estamos falando de agronegócio. Estamos modelando um contrato que será bem-sucedido. Um contrato que, além de grandioso, ainda terá todo o respaldo ambiental”, destacou Freitas.

O projeto da Ferrogrão, segundo o ministro, tem importância estratégica para o Oriente Médio por envolver segurança alimentar. Freitas enfatizou que o Brasil é o maior exportador de produtos agropecuários para a região, e a nova linha férrea irá escoar boa parte dessa produção, como a soja e o milho cultivados na Região Centro-Oeste. “ Com a Ferrogrão, poderemos escoar os grãos que saem do Mato Grosso, criando assim um novo corredor ferroviário de exportação do Brasil pelo Arco Norte”, afirmou o ministro.

Essa foi a segunda reunião do Governo do Brasil com representantes do Fundo. Ficou acordado que as áreas técnicas do MInfra irão se reunir com os técnicos do Fundo Árabe, para, assim, estabeleceram uma estratégia de apresentação mais detalhada dos projetos brasileiros. Representantes do Fundo demostraram satisfação com as explicações dadas e mostraram-se abertos a novas reuniões para avançar no entendimento.

Conforme Só Notícias já informou, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) já aprovou o plano de outorga, acompanhado dos estudos técnicos e das minutas de edital e de contrato para a concessão. Segundo o ministério da Infraestrutura, as obras da Ferrogrão iniciarão em Sinop seguindo até o Porto de Miritituba com previsão que o leilão de concessão para a construção e operação ocorra no 1° trimestre de 2021.

Fonte: sonoticias.com.br