Por conta da grande quantidade de pessoas que ficaram desabrigadas em decorrência da ação realizada pela Polícia Federal, a prefeitura de Aripuanã decretou situação de emergência social

A operação resultou na desocupação de um garimpo no município, na última segunda-feira (07).

Na justificativa do decreto, o prefeito Jonas Canarinho (PR) afirma que por causa da desocupação cerca de duas mil pessoas estão desalojadas e, "em sua grande maioria, sem recursos financeiros para se alimentarem e retornarem às suas cidades de origem".

Fonte: Nortão Noticias