Após a decisão da Justiça Federal, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) está liberando os trechos de rodovias bloqueadas por caminhoneiros. Vídeos publicados nas redes sociais da força policial mostram trânsito fluindo na via e caminhões seguindo viagem. Pelos menos nove pontos já foram desbloqueados, e outros seis continuam sob interdição dos manifestantes.

Foram liberados os trechos dos kms 821 e 1038, da BR-163, em Sinop e Matupá, respectivamente. Na BR-364, os km 396 de Cuiabá, além do km 1055, de Guarantã do Norte, também foram desobstruídos. Nos km 376 e km 383 de Campo Verde, na BR-070, o tráfego foi liberado no final da tarde desta quinta, segundo a PRF. Trechos estão liberados e "ocorrendo a desmobilização dos manifestantes.

 

Conforme publicação da Polícia Rodoviária Federal, em Lucas do Rio Verde, no Km 687, da BR-163, a rodovia está liberada e fluxo de veículos normalizado.

Já na BR-174, a PRF liberou o trecho do km 288 da rodovia, em Pontes e Lacerda, além do km 516 em Várzea Grande e do km 05 em Barra do Garças, ambas na BR-070. Até esse momento, esses foram liberados esses trechos, segundo informações da PRF.

Já na BR-158, em Confresa, continua o bloqueio, com permissão para passagem de veículos de passeio. Já em Sorriso, do km 745, também está permitido apenas as carretas com cargas não perecíveis.

Os trechos do km 593 e km 601 da BR-163, em Nova Mutum, estão bloqueados com exceção para cargas não perecíveis. Também há bloqueios no km 272, em Primavera do Leste. 

No KM 396, da BR-364 na Capital, o caminhoneiro Odelson Santana de Morais, tido como porta-voz da manifestação na Capital, disse ao  que, ao contrário do que informava a PRF, “o trânsito é livre” na rodovia. “Estamos conscientizando os caminhoneiros a um ato de paralisação pacífica. Temos só duas cláusulas: derrubar os onze ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e o voto impresso auditado”, disse.

Contudo, o movimento não era consenso, já que um grupo de caminhoneiros queriam seguir viagem – saiba mais aqui.

Segundo a decisão do juiz Federal Rodrigo Gasiglia de Souza, a PRF deve promover a identificação pessoal de todos aqueles que recalcitrarem ao cumprimento da presente ordem de desblqueio, sob pena de multa pessoal de R$ 5 mil. Caso a força policial não consiguesse resolver, agentes da PF vão atuar. O documento aponta que a PRF tem 10 horas para desocupar as BRs, que cortam Mato Grosso.

Em comunicado, a PRF respondeu que trabalha "para garantir a fluidez do trânsito nas rodovias federais em nosso estado e, por consequência, dar cumprimento a esta decisão". 

Confira os pontos ainda bloqueados:

Atualização de pontos com bloqueio, segundo a Rota do Oeste, às 11h30 desta quinta (9)

- Lucas do Rio Verde BR-163 km  687 - bloqueado para carretas c/cargas não perecíveis.

- Sorriso BR-163  km745 - Bloqueado para carretas c/cargas não perecíveis.

Atualização dos pontos bloqueados, segundo a PRF, da noite desta quarta (8)

- BR 158 – Confresa - Passando veículos de passeio.

- BR 070 KM 272 - Primavera do Leste - Passando veículos de passeio e cargas perecíveis.

- BR 070 KM 376 e 383 - Campo Verde - Passando veículos de passeio e cargas perecíveis.

- BR 163 KM 593 e 601 - Nova Mutum - Bloqueios de carretas com cargas não perecíveis saída para o posto Gil e saída para Lucas do Rio Verde

Fonte: RD NEWS