O ministro Ricardo Salles estará em Cuiabá, Sinop e Sorriso para acompanhar o andamento da Operação Abafa Amazônia, que busca reduzir crimes ambientais e queimadas em Vera, Feliz Natal, Nova Ubiratã e Cláudia e Sinop. A agenda está sendo concluída, informou, há pouco, ao Só Notícias, a assessoria do Ministério do Meio Ambiente. A previsão inicial de chegada do ministro a Sinop era a partir das 12 horas, no aeroporto João Figueiredo, mas foi transferida para às 15h. A prefeita Rosana Martinelli vai acompanhar a chegada de Salles, que seguirá a Sorriso onde o prefeito Ari Lafin também irá acompanhá-lo.

O governo lançou, ontem, a quinta edição da operação foi laçada na última segunda-feira que é coordenada pelas secretarias de Segurança Pública e de Meio Ambiente, na Base do Centro Integrado de Operações Aéreas (Ciopaer) em Sorriso. Segundo o coronel do Corpo de Bombeiros e secretário executivo do Comitê Estadual de Gestão do Fogo, Paulo André da Silva Barroso, o trabalho será intensificado até o dia 28 e pelos números de queimadas e experiência, em relação as edições anteriores, nesta operação podem ser emitidas mais de R$ 60 milhões em multas.

“A primeira aconteceu na região de Sinop, em 2016, tivemos duas em 2017 e apenas uma em 2018. As edições anteriores foram gradativamente sendo construídas aos longos dos anos. No primeiro ano, quem participou foi o Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Ambientação e a superintendência de fiscalização da Sema e a medida que foram passando os anos, fomos agregando mais agências. Hoje, podemos dizer que a operação abafa está completa. Nas primeiras quatro edições aplicamos o montante de R$ 64 milhões em multas. Para esta edição temos uma expectativa próximo disso, em razão da preparação que tivemos em relação às áreas desmatadas, apontou anteriormente, Barosso.

Só Notícias/Cleber Romero (atualizada 12:55h - foto: assessoria/arquivo - atualizada às 11h)

Fonte: sonoticias