O delegado da Polícia Civil de Juara, Carlos Henrique Engelmann disse, ontem, em entrevista para uma emissora de televisão local, que o possível suspeito de envolvimento na morte do fazendeiro Donizete Riguine Gonçalves, 57 anos, (foto) com tiros na estrada Jaú, no setor rural do município, na última sexta-feira já foi identificado. “Nós coletamos algumas informações de um possível suspeito de envolvimento no fato. Nós identificamos esse homem e mantivemos contato com advogado e pudemos interrogá-lo em outra cidade. Também ouvimos algumas testemunhas, que ainda não puderam apontar a dinâmica do fato”.

Ainda de acordo com Engelmann, no dia do crime pode ocorrido luta corporal entre Donizete e o acusado. “É bastante cedo para concluir qualquer pensamento. No entanto, de fato na observação de alguns elementos, podemos afirmar que houve uma contenda (luta corporal) no local. Porém, essa dinâmica será esclarecida para que no final possamos formular um juízo do que de fato ocorreu.

Carlos Henrique explicou ainda que as investigações estão bem adiantadas, mas ainda não é possível apontar uma possível motivação do crime. “O inquérito policial ainda não está encerrado e qualquer divulgação dos fatos poderá prejudicar nas investigações do crime, mas estão bem adiantadas. Precisamos ouvir testemunhas. Uma delas teria presenciado a situação. Somente com as análises necessárias é que formularemos um juízo de valor do procedimento”.

No dia do crime, foi apreendido um revólver calibre 38 que pode ter sido usado na execução. Além disso, foram encontradas uma Mitsubishi L-200 Triton preta e uma GM S10 branca. “Um dos veículos estava sendo usado pelo suspeito. A propriedade dele também esta sendo verificada no nosso banco de dados e nas próprias informações que ele prestou”.

Donizete foi sepultado no último sábado pela manhã, em Juara.

Fonte: Só notícias