Um empresário suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas foi preso durante a Operação Status, deflagrada pela Polícia Federal (PF) nesta sexta-feira (11). Tairone Conde é dono de uma concessionária de luxo, em Cuiabá.

G1 tenta localizar a defesa do empresário.

A 5ª Vara da Justiça Federal de Campo Grande expediu 8 mandados de prisão preventiva e 42 de busca e apreensão, que estão sendo cumpridos nos estados do Mato Grosso do Sul, Rio de Janeiro, São Paulo, Mato Grosso, Paraná, e também nas cidades paraguaias de Assunção e Pedro Juan Caballero.

Dinheiro apreendido durante o cumprimento de mandados — Foto: PF/Divulgação

Dinheiro apreendido durante o cumprimento de mandados — Foto: PF/Divulgação

De acordo com a Polícia Federal, os alvos da operação mantinham empresas de fachada e ostentavam com festas e carros de luxo.

 

Em Mato Grosso, além do mandado de prisão preventiva de Tairone Conde, os policiais cumprem três mandados de busca e apreensão, em Cuiabá, dois mandados de busca e apreensão em fazendas de Barra do Garças e outros dois mandados também de busca e apreensão em Primavera do Leste.

Lancha que seria do grupo é apreendida pela PF no Lago do Manso, em Cuiabá — Foto: PF/Divulgação

Lancha que seria do grupo é apreendida pela PF no Lago do Manso, em Cuiabá — Foto: PF/Divulgação

Durante a ação, a PF também apreendeu veículos de luxo, lancha, jet ski e outros veículos normalmente usados em passeios na cidade de Chapada dos Guimarães, região turística do Mato Grosso.

Entre as apreensões cumpridas no país, estão R$ 230 milhões em veículos, embarcações, aeronaves e imóveis do grupo.

Segundo a PF, os traficantes usavam empresas de fachada ou de laranjas, como construtoras, administradoras de imóveis, lojas de veículos de luxo, para lavar dinheiro obtido com o tráfico de cocaína.

O grupo contava ainda com uma rede de doleiros sediados no Paraguai, com operadores em cidades brasileiras como Curitiba, Londrina, São Paulo e Rio de Janeiro.

 

Mandados 

  • Campo Grande - 14 de busca e apreensão e três de prisão preventiva;
  • Ponta Porã - 9 de busca e apreensão;
  • Dourados - 2 de busca e apreensão;
  • Cuiabá – 3 de busca e apreensão e 1 de prisão preventiva;
  • Barra do Garças– duas fazendas com mandado de busca e apreensão;
  • Primavera do Leste– 2 de busca e apreensão;
  • Curitiba– 4 de busca e apreensão;
  • Londrina– 1 de busca e apreensão;
  • São Paulo - 5 de busca e apreensão;
  • Rio de Janeiro - 1 de busca e apreensão
Fonte: G1MT