A Polícia Civil de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, realiza na manhã desta sexta-feira (8) a Operação Parentela. Os policiais tentam cumprir 12 mandados de prisões relacionados a crimes de tráfico de drogas roubos, receptação e organização criminosa.

Segundo o delegado o delegado André Eduardo Ribeiro, grande parte dos alvos são pessoas que já estão presas, porém que continuavam a cometer crimes, enviando ordens de dentro do presídio, para comparsas do lado de fora.

Nas investigações, foi identificado que uma jovem é uma das chefes da facção. A presa foi identificada como Mariana Reis Moscatelli de Carvalho, de 27 anos. Ela está presa na Penitenciária Ana Maria Couto May, em Cuiabá.

De acordo com o delegado, ela fazia com que todos os membros do grupo se reportassem a ela.

 
Operação Pantaneira em Sorriso — Foto: Polícia Civil de Sorriso/DivulgaçãoOperação Pantaneira em Sorriso — Foto: Polícia Civil de Sorriso/Divulgação

Operação Pantaneira em Sorriso — Foto: Polícia Civil de Sorriso/Divulgação

No total, foram doze mandados de prisão expedidos pela Justiça com base nas investigações da Polícia Civil de Sorriso, sendo cumpridos 9 das ordens judiciais até o momento.

Três dos suspeitos continuam foragidos e são procurados.

Em muitos casos identificados nas investigações, os presos, mesmo estando presos, mantinham contato com o mundo externo, dando ordens para cometimento de crime de roubo e tráfico de drogas.

Outro caso identificado é o de uma detenta, que cobra valores que são repassados a uma facção criminosa e que também atua em julgamentos realizados por membros da organização criminosa.

Os outros presos estão na penitenciária de Sinop e em Cuiabá.

 

Mariana

 

Mariana está presa desde dezembro de 2016, quando foi flagrada em investigações da Polícia Civil. Ela dava ordens aos membros da facção, recrutava novos integrantes e decidia quem poderia cometer crimes em Sorriso e nas cidades próximas.

Fonte: G1MT