O prefeito Emanuel Pinheiro reafirmou, nesta sexta-feira (19), que não vai sair do MDB. Segundo o político, ele possui uma missão dentro do partido, a fim de “recolocá-lo nos trilhos” e acabar com a postura subserviente que a legenda teria atualmente, principalmente em relação ao Governo do Estado.

 

As afirmações foram feitas em entrevista ao MidiaNews, após ser questionado sobre o posicionamento da correligionária, deputada estadual Janaina Riva, de que ele não teria mais espaço dentro do partido.

 

“Eu não saio do MDB. É um partido que eu tenho como missão ajudar a resgatar a sua história, construída aqui em Mato Grosso através de uma das mais ricas biografias das lideranças políticas, que é a de Carlos Bezerra [presidente estadual do MDB]”, disse.

 

O rompimento político entre Janaina e Emanuel, ainda durante as eleições municipais de 2020, dividiu o partido ao meio.

E a rixa não parece ter previsão para ter fim, uma vez que as articulações para uma reunião entre os dois grupos dentro da sigla se mostraram infrutíferas até o momento.

 

Durante a entrevista, o prefeito alfinetou o desafeto político ao defender que quer fazer do MDB novamente um partido “democrático, ligado ao povo, sintonizado com os anseios populares e que representa os anseios dos segmentos organizados da sociedade e dos mais humildes e carentes”.

 

“É esse MDB que eu quero ajudar o Bezerra a resgatar e a colocar novamente nos trilhos da história, no bonde do MDB popular, das ruas, e não o MDB serviçal de um governo”, criticou.

 

“Vaquinhas de presépio”

 

Essa não é a primeira vez que Emanuel acusa os colegas de partido de adotarem uma postura passiva em relação ao governador Mauro Mendes (DEM), seu inimigo político.

 

Recentemente, o prefeito acusou os deputados estaduais de atuarem como “vaquinhas de presépio” após eles votarem a favor do projeto de mudança do VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) para o BRT (ônibus de trânsito rápido) na Grande Cuiabá.

 

Atualmente a bancada do MDB na Assembleia é formada por Janaina Riva, Thiago Silva e Dr. João.

 

“Que partido é esse que está totalmente desconectado com as ruas? Não me interessa um partido com esse comportamento, sem nenhum compromisso com o povo, com o sentimento das ruas”, criticou, na ocasião.

 

Fonte: Midia News